POTENCIALIDADES DOS RESÍDUOS DA GOIABA (ACCA SELLOWIANA) NA PRODUÇÃO DE MEMBRANA CURATIVA E BIOPOLÍM

General

26652

Divulgação Científica

A ideia do projeto surgiu a partir do interesse pela conservação do meio ambiente e sustentabilidade, considerando o consumo do plástico e os resíduos orgânicos para sua substituição. A proposta do biofilme como alternativa ao plástico e biocurativo, surgiu a partir dos estudos sobre a potencialidade e a valorização da espécie – goiabeira- serrana Acca Sellowiana. A referida fruta é rica em nutrientes, apresenta uma variedade de compostos bioativos, como propriedade e capacidade antioxidante, antifúngica e antibacteriana. O objetivo do nosso projeto é oferecer uma proposta de biocurativo para utilização nas queimaduras e ferimentos leves, permitindo que este contribua para o processo cicatricial, podendo ser utilizada em feridas cutâneas, de acordo com as propriedades medicinais da goiaba-serrana. Além de uma alternativa de substituição dos plásticos por um biofilme biodegradável à base da pectina extraída do mesocarpo da goiaba-serrana. Além disso, busca promover a conscientização da população para conservar a biodiversidade em especial o bioma – Mata Atlântica e estimular o empreendedorismo. O projeto proposto caracterizou-se como um estudo exploratório, descritivo e experimental de natureza qualitativa e quantitativa. Os protótipos produzidos na referida pesquisa, foram desenvolvidos por alunos do Ensino e Médio da Escola de Educação Básica Ruth Lebarbechon do município da região oeste, Água Doce- SC. A matéria prima – resíduo da goiaba-serrana foi retirada do solo do pomar de uma pequena propriedade do município relacionado acima. Para o preparo do biocurativo e o biofilme, utilizou-se farinha da casca da goiaba, a pectina do mesocarpo, glicerina natural e água destilada. Os protótipos foram testados para avaliar o comportamento do material e suas propriedades químicas e mecânicas. Nos testes da água, o biofilme teve durabilidade de 12horas. No teste de decomposição no solo, o biofilme levou em média 24 horas para se iniciar a decomposição. O projeto encontra-se em desenvolvimento nos componentes Curriculares Eletivo de Educação Empreendedora e com parceria com Trilhas de Aprofundamento de Matemática, além de Química e Física. Palavras-chave: biocurativo, goiaba-serrana, biofilme, mesocarpo.

Participantes

BRUNO GARCIA VARALDI

JOÃO VICTOR BERTONI KNOPF

Janete Aparecida Rodrigues

Escuela

Escola Estadual Ruth

Brasil-Santa Catarina-Água Doce