Lixeira Eletrônica com Moeda Social para Potencialização do Descarte Consciente do Lixo.

lixo virtual

General

18321

Divulgación Científica

O projeto aqui proposto visa a construção de uma lixeira eletrônica, controlada via Bluetooth por um aplicativo e com o objetivo de incentivar as pessoas a fazerem o descarte correto de seu lixo, isso por meio de recompensas ao usar a lixeira. Para validar o projeto, será construído um protótipo com objetivo de avaliar o funcionamento. A lixeira é conectada com o aplicativo através de um sistema Bluetooth, que dará início ao descarte, ela possui um compartimento onde o lixo deve ser depositado para que seja pesado. No aplicativo, seleciona-se a opção referente ao tipo de material: papel, plástico ou metal. Após a pesagem, o lixo é encaminhado automaticamente até o local selecionado. O peso, então, é enviado ao aplicativo onde ele é convertido em pontos que estarão disponíveis no perfil do usuário, para que assim haja um total controle de como e quando será usado. PROBLEMÁTICA Em 2016, o Brasil gerou 78,3 milhões de toneladas de lixo urbano. Os municípios brasileiros coletaram 91% desse total, mas enviaram quase metade dos resíduos para aterros e lixões de baixa segurança, colocando em risco a saúde do meio ambiente e da população. Quase metade das 5.570 cidades brasileiras não tem atualmente um plano integrado para o manejo do lixo, segundo o Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic2017), divulgado Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em julho deste ano. Com base nos problemas apresentados surge algumas hipóteses, onde ajudam a entender a proposta imaginada. São elas: É possível a criação da lixeira com uso de tecnologias de baixo custo. O uso do conceito de moeda social pode trazer engajamento não só aos usuários mas, também ao comércio da região. O objetivo principal deste projeto é com essa lixeira eletrônica através de um aplicativo pelo smartphone trazer um devido lucro para os usuários que fazem sua parte ajudando o meio ambiente, em troca de benefícios, como descontos, cupons, entre outros peripécias através de uma moeda social, trazendo assim a diminuição do poluição e o estímulo juntamente com a conscientização das pessoas de uma forma sustentável sobre a reciclagem fazendo o descarte do seu lixo de forma correta. METODOLOGIA estudo exploratório, bibliográfico e qualitativo, via pesquisa-ação, conforme Thiollent (1997) a pesquisa-ação compreende a combinação de pesquisa e ação em um único processo, em que os sujeitos implicados participam conjuntamente e interativamente ao pesquisador. De forma complementar, Jones (1987 apud Roesch,2010) pontua a pesquisa-ação como uma estratégia para a obtenção de conhecimento de primeira mão sobre uma dada realidade, a partir da perspectiva dos sujeitos de sua investigação. Cumpre destacar que a pesquisa-ação, visa elucidar a realidade em que sujeitos e pesquisadores estão inseridos, identificar problemas coletivos, buscar e experimentar soluções em situações reais (THIOLLENT,1997). Contribuindo a esta colocação Koerich et al (2009), comentam que a pesquisa-ação visa fornecer aos pesquisadores e grupos sociais meios, para responderem com maior eficiência aos problemas que vivenciam e investigam, em particular sob a forma de estratégias de ação transformadora.

Participantes

CRISTIAN OLIVEIRA DE SOUZA

BRUNA CARTELLI DA SILVA

Escuela

QI Faculdades e Escola Técnica

Brasil-Rio Grande do Sul-São Leopoldo