MONITORAMENTO DE TEMPERATURA PARA C MARAS DE VACINAS

Equipe Virose

General

18307

Robótica

O atual contexto de reemergência de agravos preveníveis, como a poliomielite e sarampo, alertam para a necessidade de processos de imunização que sejam eficazes. A vacinação é um método para a prevenção de doenças transmissíveis, sendo ela a maneira mais usada em saúde pública devido sua relação com efetividade e custo. Nos municípios brasileiros, o armazenamento de vacinas ocorre nas unidades básicas de saúde e na vigilância epidemiológica local, que são os responsáveis por mantê-las dentro da faixa de temperatura adequada. No entanto, problemas como queda de tensão da rede elétrica local pode produzir grandes variações na temperatura de armazenamento e alterar sua composição. Com isso, para que estas vacinas mantenham sua vida útil e alcancem seu objetivo que é proteger o indivíduo vacinado, torna-se indispensável mantê-las em condições adequadas. Visto que, no contexto atual, muitos municípios utilizam geladeiras domésticas sem nenhuma espécie de controle de temperatura, fazendo com que gere atrasos no controle de epidemias, retorno de doenças erradicadas como o Sarampo e a poliomielite, além de prejuízos financeiros para os cofres públicos. O objetivo do presente trabalho, é desenvolver um dispositivo de baixo custo para controle e monitoramento de temperaturas de geladeiras. O equipamento é construído em Arduino e envia dados referentes à temperatura do equipamento e quedas de energia a um site e aos responsáveis pela epidemiologia municipal. Pretende-se assim diminuir os gastos com perdas de vacinas devido a problemas simples e controláveis, contribuir para a erradicação de determinadas doenças e o controle de epidemias específicas em cada época do ano, tornando o país mais protegido e seguro.

Participantes

MAYRON KERSBAUM

PAULA EMANUELE DOS SANTOS CARVALHO

João Carlos Xavier

Escuela

Instituto Federal Catarinense - Campus Rio do Sul

Brasil -Santa Catarina-Rio Do Sul