MATA ATLÂNTICA: ECONOMIA, IGUALDADE, IDEIAS E PRESERVAÇÃO

Irmã Irene

General

18166

Divulgación Científica

O presente estudo tem como objetivo analisar a utilização econômica das frutas nativas da Mata Atlântica nas questões gastronômica, sustentabilidade e preservação. A investigação realizada caracterizou-se como um estudo exploratório, descritivo e experimental de natureza qualitativa e quantitativa. A base empírica desse estudo contou com uma amostra composta por 403 alunos da Rede Estadual de Ensino de Santa Cecília (SC), os quais responderam um questionário de quatro questões sobre conhecimento do bioma Mata Atlântica. A coleta dos dados ocorreu através da pesquisa de descritiva, campo, revisão da literatura e experimentos em laboratório. Os dados coletados por meio da análise da literatura foram organizados visando identificar as onze espécies frutíferas, tais como pitanga, gabiroba, araticum, uvaia, araçá, jaracatiá, guabijú, cerejeira, amora, butiá e goiaba desconhecidos e não exploradas para atividades econômicas.

Participantes

LARA DE SOUZA GROBE

FILIPE ROSA DO ROSÁRIO

Janete Aparecida Rodrigues

Escuela

EEB IRMÃ IRENE

Brasil-Santa Catarina-Santa Cecília