Harpagophytum Procumbens no tratamento da Artrite Reumatoide

Joanna Perdomo Azeredo Gomes

General

15131

Divulgación Científica

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica, de origem autoimune, cuja principal característica é a inflamação das articulações. Se não tratada de forma adequada pode ocasionar deformidades no paciente e limitações para o trabalho e até incapacidade para a realização de atividades diárias, implicando em importante impacto econômico para o paciente e para a sociedade. Os medicamentos utilizados na terapia apresentam muitos efeitos colaterais e afetam a qualidade de vida do paciente. Na busca por uma terapia menos agressiva, pacientes buscam plantas medicinais como tratamento complementar para doenças reumáticas. A Harpagophytum procumbens, popularmente conhecida como garra do diabo, tem sido empregada no tratamento, com o uso da raiz e de medicamentos fitoterápicos já disponíveis no mercado. O principal marcador químico e agente farmacológico da planta é o harpagosídeo. O objetivo deste trabalho foi avaliar as formas farmacêuticas encontradas no mercado a base de Harpagophytum procumbens, compará-las com o extrato obtido a partir das raízes e verificar a presença do harpagosídeo. Foram utilizadas as técnicas de cromatografia em camada delgada e espectrofotometria no ultravioleta para análises comparativas. Os espectros obtidos variaram em função do solvente e da amostra analisada (extrato, comprimidos e cápsulas). Verificou-se a degradação do harpagosídeo em meio ácido. A análise da liberação do harpagosídeo a partir dos comprimidos e cápsulas em dissolutor mostrou que o ativo só era liberado em meio entérico simulado (pH 6,8). Em ácido clorídrico 0,1N e água destilada não foi observada liberação do ativo a partir dos comprimidos. É importante que se atinja a concentração mínima de harpagosídeo dissolvido para que se observe o efeito terapêutico. Através do ensaio de cito toxidade com células Vero podemos confirmar que a Garra do Diabo não é toxica para as células.

Participantes

JOANNA PERDOMO AZEREDO GOMES

Vivian de Almeida Silva

Escuela

IFRJ

Brasil-Rio de Janeiro-Rio de Janeiro