Noia Busão

Equipe Martha

General

12614

Divulgación Científica

Você já precisou ir em algum lugar da cidade e não tinha ideia de qual ônibus pegar? Ou você já teve que parar o ônibus e perguntar para o motorista se passava no lugar desejado? Foi pensando nessas perguntas que surgiu o projeto Noia Busão. Com o intuito de facilitar o acesso às informações acerca dos horários e dos itinerários dos ônibus na cidade de Novo Hamburgo, o projeto busca desenvolver um aplicativo para dispositivos móveis por meio do qual os usuários, incluindo os deficientes visuais e os cadeirantes, poderão informar-se. Para iniciar a pesquisa, optamos por especificar, em um site, os horários, os pontos pelos quais passa e a margem de tempo para o percurso da linha Canudos Esmeralda. Essas informações foram armazenadas e disponibilizadas para alguns usuários, que responderam a respeito de sua eficácia, dando-nos um feedback. A partir dessas respostas, acrescentamos as demais linhas e aperfeiçoamos o site. Também acessamos aplicativos similares e entramos em contato com alguns desenvolvedores, inclusive de prefeituras de cidades próximas que já disponibilizam esse tipo de informação aos seus cidadãos. Mas nossa ideia não é repetir o que os outros fazem: queremos que as informações veiculadas no nosso aplicativo sejam acessíveis aos deficientes, como por exemplo avisando ao motorista que em determinada parada de ônibus um cadeirante irá embarcar, ou um deficiente visual, que iria se localizar e pegar as informações do site através de um sintetizador de voz por onde ele poderia fazer a pesquisa do seu trajeto assim como seu itinerário. Atualmente estamos terminando de mapear as linhas do município, construindo tabelas de horários e itinerários com mapas online. Essas informações estão disponíveis em nosso site. Estamos trabalhando também com um protótipo de aplicativo, afim de testar seu funcionamento. Com o decorrer do tempo e o andamento do projeto estabelecemos parcerias, incluindo a prefeitura de Novo Hamburgo, a Fundação Liberato e algumas empresas. Precisamos que a prefeitura nos dê o suporte para a identificação das paradas de ônibus e para acesso aos dados. Ao nosso grupo foram agregados dois alunos do curso de eletrônica da Fundação Liberato.

Participantes

ELOISA CAROLINE SCOLARI RIBEIRO

MAXIMILIANO PELLENZ DOS SANTOS

Joseane Matias

Escuela

EMEF Martha Wartenberg

Brasil-Rio Grande do Sul-Novo Hamburgo