O instinto matemático e linguístico

INSTINTO

General

12589

Divulgación Científica

O presente trabalho tem por objetivo convalidar, através de experimentos lógicos e de atividades de leitura e escrita, que o instinto matemático e linguístico é inerente ao ser humano, sendo capaz de ser desenvolvido por todas as pessoas de qualquer idade. A hipótese que permeia este projeto é a de que os seres humanos são dotados de condições necessárias para a aprendizagem matemática e linguística. Essa ponderação parte de estudos teóricos sobre a temática em questão, bem como da observação do comportamento de algumas crianças e adultos frente a situações de resolução de atividades envolvendo os componentes estudados, a saber, a matemática e a língua materna. De acordo com Chomsky (1965), a faculdade da linguagem é inata, específica, peculiar à espécie e transmitida geneticamente. Ao realizar estudos sobre as similaridades das diferentes línguas, o linguista percebeu que essas semelhanças, ou seja, o que é comum a todas as línguas, faz parte de uma essência comum, o que foi denominada pelo teórico como Gramática Universal. A partir dessa teoria, o falante adquire sua língua nativa com base nessa essência comum. Já as diferenças existentes entre as línguas estariam ligadas às escolhas que o falante faria dentre um conjunto de opções. Para a realização deste trabalho, foram desenvolvidas diferentes etapas, as quais destinam-se à escolha dos referenciais teóricos, sujeitos pesquisados, instrumentos dos dois componentes curriculares estudados, entre outros. Abaixo, estão detalhadas as etapas citadas: estudos sobre o tema; construção dos instrumentos (linguísticos e matemáticos);seleção dos sujeitos investigados; oficinas. Os resultados das oficinas apontaram para o uso de estratégias de uso da língua baseadas no conhecimento linguístico intuitivo do falante de português. Já com relação às atividades matemáticas, verifica-se que as aprendizagens ocorrem, mas não ocorrem da mesma maneira com todos os pesquisados. Nesse sentido, entende-se que as aulas de matemática devem propor mais este tipo de tarefas já que lhe permitem criar oportunidades para que os alunos desenvolvam um raciocínio mais flexível, procurando que usem e compreendam as potencialidades de diferentes tipos de representações matemáticas.

Participantes

BRUNA MASKE BOHM

NICOLLE VERGARA DA SILVA

Escuela

ESCOLA DE ENSINO MEDIO SESI ERALDO GIACOBBE

Brasil-Rio Grande do Sul-Pelotas