DA TEORIA À PRÁTICA: UM ESTUDO SOBRE O HERBICIDA ORGÂNICO GLIFOSATO

SESI

General

12585

Divulgación Científica

Para economia, a agricultura é reconhecida como fazendo parte do setor primário, representando importante matéria prima para a indústria de transformação, apresentando grande relação para o desenvolvimento do País. Graças ao avanço do conhecimento humano, através da modernização tecnológica nas atividades agropecuárias, constitui-se assim uma maior importância tanto para a qualidade do alimento, quanto para a saúde humana. De acordo com este enfoque, observou-se em um jornal de nossa cidade no mês de março de 2017, uma notícia veiculada sobre os malefícios causado pela utilização mundial do herbicida glifosato, utilizado na eliminação de ervas daninhas e gramíneas. Devido a importância da agricultura relacionada ao fator humano, foi despertado assim, interesse para realização desta pesquisa. Tendo a suspeita de que o glifosato tem efeitos nocivos sobre a saúde, este assunto ganhou notoriedade com o aumento da incidência de certos tipos de câncer e a possível relação com o autismo e interferências na reprodução da flora intestinal. O glifosato é um herbicida sistêmico, um aminofosfonato análogo ao aminoácido natural glicina, que ocupa o lugar na síntese proteica, seu nome é uma contração de glicina mais fosfato, sendo ele amplamente utilizado na agricultura. A partir de 2015, a Organização Mundial da Saúde reconheceu o glifosato como sendo cancerígeno. Com isto, foi pensado em realizar a troca deste herbicida, por outro que não exerça a mesma consequência, mas que tenha a mesma função, assim diminuindo os malefícios causados para a saúde, a partir da realização de plantio de algumas espécies alimentícias.

Participantes

VITÓRIA ALVES FONSECA

JULIA ALMEIDA DOS SANTOS

Greice Conrad Rodrigues Sedrez

Escuela

ESCOLA DE ENSINO MEDIO SESI ERALDO GIACOBBE

Brasil-Rio Grande do Sul-Pelotas